Eu sempre digo para todos os profissionais de marketing que podcast como estratégia de marketing seria o meu primeiro investimento se eu estivesse começando ações de inbound marketing ou marketing de conteúdo.

E é engraçado como que, para esta afirmação, existem duas reações.

A primeira reação é daquele executivo ou gestor(a) que já está inserido nas novas tendências de marketing e conteúdo, e sabe o quão importante é estar engajado e crescendo nas diferentes plataformas, se adaptando às suas constantes mudanças. 

Esses geralmente concordam com aquele sinal positivo com a cabeça. Heads e Gestores de Marketing como esses entendem perfeitamente que o recurso mais valioso na vida das pessoas hoje em dia é tempo.

Time is money, diz um velho ditado americano. 

A segunda reação vem daquela expressão de descrente, testa franzida, geralmente seguido daquele fatídico “porquê?”. 

Uma certeza que temos é que esses profissionais ainda não entendem o momento em que vivemos, muito menos estão antenados ou traçando estratégias de growth e pensando nas plataformas de agora.

Meu objetivo aqui é mudar exatamente essa percepção.

O podcast é uma plataforma incrível para qualquer estratégia de marketing. Inclusive, segundo a Podcast Stats Soundbites (do Spotify), o Brasil é o segundo maior consumidor de podcasts no mundo. Com 110+ milhões downloads, só fica atrás dos EUA que têm 660+ milhões.

Já ensinamos anteriormente as 7 estratégias para divulgar seu podcast e aumentar sua audiência.

Agora, vamos entender na prática porque você precisa considerar investir em podcasts. Vamos lá?

Tempo é dinheiro.

A humanidade vive em um momento da história onde todos os tipos de tecnologias são criadas e desenvolvidas com dois propósitos: economizar tempo e facilitar nossas vidas. 

Não temos tempo para cozinhar? Criamos o microondas e a comida congelada. Não tem tempo para ir ao banco resolver suas pendências? Experimente este ou aquele aplicativo e resolva seu problema enquanto se desloca para o trabalho.

Todo bom executivo de marketing entende que suas estratégias de conteúdo precisam estar voltadas para onde as pessoas estão prestando atenção. 

Na verdade, a batalha mais acirrada do mercado é justamente por esses preciosos minutos que você se dedica a ler, assistir ou ouvir um conteúdo sobre determinado assunto do seu interesse. 

E você pode estar pensando “legal, e onde o Podcast entra nisso?”. 

E é aí que vem o pulo do gato. Qual o único conteúdo que atualmente possui fácil acesso e oferece a possibilidade de ser consumido com atenção dividida?

O podcasts na batalha pela sua atenção

Lembra que os seres humanos estão na incansável busca pela economia de tempo? E se você pudesse criar um conteúdo que inserisse a sua marca no contexto ao mesmo tempo que as pessoas não precisassem parar suas atividades para prestar atenção no que você está dizendo?

Conteúdos em áudio, no geral, oferecem a possibilidade de serem consumidos em simultâneo à outras atividades. Isso serve para rádio, música e, claro, podcast. 

E o que você faz quando está preso no trânsito ou se exercitando?

Podemos entender que os podcasts são o desdobramento do rádio. Trouxeram o conteúdo em áudio para a era digital, onde o ouvinte escolhe onde, quando, como e o que deseja escutar.

E é justamente por isso que o Podcast passa na frente de diversas outras plataformas de mídia na batalha pela atenção.

O crescimento do Podcast.

Segundo pesquisa feita pela plataforma Deezer, o consumo de Podcast no Brasil cresceu 67% apenas no ano de 2019, além de ser uma das mídias que mais cresceu nos últimos anos.

O estudo ainda revelou que 25% desses ouvintes tendem a consumir mais de 1 hora de podcast por dia no Brasil.

Segundo dados globais do Spotify, o aumento do consumo de podcasts em todo o globo vem aumentando de forma avassaladora, chegando a 330% de 2017 para 2018 e dobrando em 2019.

No Brasil, o crescimento fica muito claro. Segundo a Podcast Stat Soundbites, o crescimento de downloads aqui foi de 33%, enquanto outros grandes mercados (como EUA, Canadá, UK, e Austrália) tiveram quedas entre 3% e 12% no download de episódios de podcast.

Não por acaso estamos vendo surgir novos podcasts diariamente. Grandes empresas e até tradicionais jornais se adequando ao boom da mais nova tendência.

Early adopters e growth marketing

Como toda nova plataforma que surge no mercado, existem os early adopters, ou seja, pessoas e marcas que são as primeiras a aderirem às novidades. E qual a vantagem disso? Crescimento acelerado.

Vamos lembrar o clássico exemplo das blogueiras fitness do Instagram. Aposto que em 2011 absolutamente ninguém já tinha ouvido falar na maioria delas. Em 2012 apenas uma pequena parcela de pessoas que começavam a aderir a plataforma conhecia uma “tal” de Pugliesi.

Já em 2013 e 2014, até os céticos e que sequer estavam no Instagram já tinha ouvido falar em 2 ou 3 blogueiras fitness. Isso ocorreu porque ficaram gigantes dentro de uma plataforma que também cresceu junto.

E porque estou falando disso? Porque hoje em dia está acontecendo exatamente a mesma coisa com Podcasts.

Estamos num momento de grande expansão da plataforma. Os early adopters que já enxergaram uma oportunidade para crescer sua marca, seu público e seu canal, já estão se destacando pelo simples fato de que há pouca concorrência… Ainda!

Growth Marketing.

Notas finais

Como todos as novas plataformas e canais de mídia, sempre existem os early adopters, seguido pelo boom de crescimento e surgimento dos perfis ou canais que dominarão a plataforma naquele segmento pelos próximos anos.

Este é o melhor momento para você crescer com seu podcast, além de usar como estratégia de marketing para o seu negócio.

Se você ainda não está convencido de que precisa investir nessa plataforma, melhor rever seus conceitos.

Se você ainda não é um consumidor assíduo de podcasts, eu te garanto, em breve você será 😉

Descubra também a maneira mais simples e eficaz de planejar o seu podcast.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *